Escrito por David Reich, Traduzido e adaptador por Paula Stipp — Informação revisada por Piet Hellemans, DVM.

Este artigo em resumo:

Os cães com mais de 10 anos e raças como Golden Retrievers, Boxers, Bernese Mountain Dogs, e Rottweilers têm uma hipótese de desenvolver cancro. Os sinais de cancro em cães podem ser

  • Perda de apetite e de peso
  • Agressividade
  • Falta de sono
  • Desinteresse em brincar

Uma dieta especial poderia ajudar a prevenir a perda de peso e a estimular o sistema imunitário do seu cão, ajudando-o a recuperar mais rapidamente. Para adicionar mais sabor e ácidos gordos ómega saudáveis e cheiro à refeição do seu cão, infusão de óleo de CBD (sabor de frango) ao arroz cozido simples ou à massa.

Introdução

Não há nada mais devastador e alarmante para se saber ou suspeitar que seu cão tem câncer. Seu cão vai sobreviver? Qual será a gravidade do tratamento? Quanto vai custar? Tantas perguntas congestionam sua mente e podem deixá-lo confuso.

Embora existam muitas informações na Internet hoje em dia, torna-se difícil detectar as informações corretas que são confiáveis e práticas, especialmente quando se trata de câncer.

Portanto, é responsabilidade individual do dono de um cão reunir a força física e a resistência mental para lidar com este período difícil de forma eficiente. Além disso, o diagnóstico precoce e correto, o tratamento apropriado, a orientação de seu veterinário e especialista podem desempenhar um papel crucial na cura de seu cão.

Em resumo, este post pode lhe dar uma visão geral do câncer em cães, quais sinais procurar e também discutir algumas opções para uma boa dieta.  

Quão comum é o câncer em cães?

Especialistas dizem que cerca da metade dos cães com mais de 10 anos tem a chance de desenvolver câncer. É angustiante notar a partir de estimativas que afirmam que a incidência de câncer em cães é a mesma que em humanos e a principal causa de morte em cães além da meia-idade.  

Nordic Oil
Play. Relax. Repeat.

Conheça a NatuPet

Produtos especificamente concebidos para que os gatos e cães possam também se beneficiar do CBD. Porque sentir-se bem não é apenas para os humanos.

82787C01-82C1-48EF-8A46-BFB0759ED992 A N O R D I C O I L C O M P A N Y

Portanto, a má notícia é que o câncer é de fato uma condição comum que afeta os cães. Mas, a boa notícia é que os cães podem ser tratados com sucesso. Os créditos aos avanços na tecnologia médica, acessibilidade ao diagnóstico precoce, tratamento correto e conscientização são todos abordagens positivas para superar a doença.

Por que os cães têm câncer?

Os donos e veterinários de animais de estimação apontam que os cães desenvolvem câncer principalmente em uma etapa posterior de sua vida. Enquanto os pesquisadores de animais identificam fatores coletivos como idade, genética, meio ambiente e fatores nutricionais que causam esta condição complexa.

Mas será que todos os cães são afetados?

Raças de cães propensas ao câncer

Raças específicas como Golden Retrievers, Boxers, Bernese Mountain Dogs e Rottweilers são geralmente mais propensas a desenvolver câncer, relata um estudo.

Outro estudo registra Leonbergers, lobhounds irlandeses, e Great Danes como raças de cães de alto risco.

Não há razão para ficar alarmado se você for dono de alguma das raças mencionadas acima. Estes nomes de raças foram mencionados em estudos de casos específicos. Outros estudos apontam outras raças de cães também. Além disso, os veterinários opinam que mais da metade das condições de câncer em cães são benignas. Mas, muita pesquisa tem sido feita sobre malignidades. Portanto, a pesquisa canina continua a se expandir para nos dar fatos conclusivos específicos.

Em particular, o rápido avanço da medicina e da tecnologia, o acesso a tratamentos sofisticados, a disponibilidade de especialistas, claro, bons alimentos nutritivos, tudo isso nos permite tratar e curar nossos animais de estimação de forma eficiente.

Câncer mais comum em cães

  • O câncer de pele também é chamado de tumores de mastócitos que causam inflamação próxima à superfície externa como pele, nariz, pulmões e boca.
  • Os tumores de pele também são comuns. Mas, eles são benignos.
  • O melanoma é um tipo típico de câncer maligno na boca de um cão.
  • O linfoma canino é um dos tipos mais comuns que afetam os linfonodos, baço, fígado, medula óssea e trato gastrointestinal em cães.
  • Outra forma frequente que ataca os cães é o câncer ósseo ou Osteosarcoma.  Ele atinge o esqueleto, o crânio, costelas, vértebras e pélvis. Estes tumores agressivos afetam principalmente as raças de grande porte.
  • Um outro tipo maligno que pode se espalhar rapidamente em qualquer parte do corpo é o Hemangiossarcoma. Ele afeta o baço, o coração e o fígado.

Sinais de que seu cão pode ter câncer

Na maioria das situações, seu animal de estimação pode não apresentar quaisquer sinais de doença. Como mencionado acima, os cânceres benignos, em muitos casos, podem não apresentar quaisquer sintomas. Os cânceres malignos, entretanto, às vezes podem estar em um estágio avançado antes mesmo de serem diagnosticados.

Portanto, tenha cuidado com alguns dos sinais abaixo que seu animal de estimação pode lhe levar a tomar medidas imediatas.

  • Diminuição ou perda do apetite
  • Agressão
  • Perda de peso
  • Sonolência
  • Desinteresse ou relutância em jogar ou qualquer atividade
  • Excesso de sede ou de urinação
  • Uma ferida que não cicatrizou
  • Coxeio ou inchaço
  • Em alguns casos, vômitos e diarréia.

Como o câncer em cães é geralmente tratado?

Cuidados cirúrgicos, combinando cirurgia e quimioterapia, radioterapia e imunoterapia, são todas formas modernas de tratar o câncer em cães.

As vacinas contra o câncer são um exemplo de imunoterapia.  Uma vacina contra melanoma para cães agora também é acessível.

Também estão sendo feitas pesquisas sobre uma série de outras modalidades de imunoterapia nas quais as próprias células imunológicas do cão são usadas para destruir suas próprias células cancerígenas.

Qualquer um destes tratamentos pode ser sugerido por seu veterinário, mas todos eles combinam bem com uma dieta cuidadosamente criada.

Dieta para cães com câncer

A primeira coisa que deprime o dono de um animal de estimação é quando os cães não comem. Seja nos dias iniciais ou durante sua fase de tratamento, os cães tendem a mostrar menos interesse em comer.

Não há uma dieta ideal para cães contra o câncer. Entretanto, os donos de animais de estimação precisam elaborar um plano inteligente para manter seus animais de estimação bem alimentados. Uma boa dieta poderia evitar a perda de peso e poderia contribuir muito para ajudar seu cão a se recuperar mais rapidamente.

Muitos donos de cães tentam cozinhar em casa combinados com muitas dicas e truques para incentivar seus animais de estimação a comer. Considerando que a doença é a causa fundamental da diminuição do apetite, os veterinários recomendam alimentos frescos, fáceis de digerir e palatáveis que estimulem seu olfato e paladar.

Alguns dos alimentos que você poderia dar ao seu cão são:

  • arroz cozido simples,
  • macarrão,
  • ovos,
  • caldo de galinha sem sal ou gordura,
  • suplementos de óleo ricos em ácidos graxos ômega 3 e ômega 6 como óleo de cânhamo, ou óleo de linhaça
  • Legumes crus, etc.

Tente adicionar mais sabor e cheiro à refeição de seu cão, infusão de óleo de CBD (sabor de frango) em arroz cozido simples ou massa. Ou você poderia simplesmente jogar alguns vegetais cru como brócolis, couve, espinafre e adicionar algumas gotas de óleo de CBD.

Seria uma boa idéia manter a quantidade abaixo das quantidades típicas de seus cães para que eles pudessem consumir tudo de uma vez e a próxima ração poderia ser fresca.

Às vezes, os cães doentes resistem a comer. Assim, os donos de animais de estimação tentam truques diferentes como trocar suas tigelas, dar de comer à mão, trocar de lugar de comer, etc.

Além disso, consulte e discuta com seu veterinário sobre a dieta de seu cão. Tente conversar com outros donos de animais de estimação que também poderiam compartilhar suas experiências com você.

Quanto óleo de CBD posso misturar com a comida do meu cão?

Essencialmente sempre que você tentar algo novo em seus animais de estimação, faça com que seja uma prática consultar seu veterinário. Dependendo do tamanho do cão e quantas vezes ao dia ele come, você pode misturar até 4 gotas por dia.  Se seu cão come duas vezes ao dia, misture 2 gotas de óleo de CBD com cada refeição.

Recomendação da dosagem detalhada.

Resumo

Em resumo, o câncer é uma epidemia comum que afeta a maioria dos cães. Mas é definitivamente tratável desde que os donos dos animais estejam conscientes e vigilantes em um estágio inicial. À medida que seus cães envelhecem, os donos podem se tornar mais pró-ativos, poupando algum tempo para massagear seu cão enquanto ele faz festas ou brinca com ele. Aproveite a oportunidade para observar suavemente os caroços e os solavancos ou pontos dolorosos que possam ter perdido a atenção de seu veterinário.

Alimentos frescos cozidos em casa misturados com óleo de cbd podem ser uma escolha alternativa para incentivar seus animais de estimação a comer. Por fim, continue a amar seus cães e compartilhe seus ânimos com eles e os ajude a recuperar a saúde.

CBD expert - | + artigos

David é o nosso especialista para todas as coisas relacionadas ao CBD e seus animais de estimação. Os animais precisam frequentemente de atenção e cuidados especiais e essa é a especialidade de David, mas ele é também um perito em todos os tópicos relacionados ao CBD, por isso, qualquer que seja a sua pergunta, ele está feliz por ajudar.

Paula Stipp
Tradutora - NatuPet | + artigos

Nascida em São Paulo, Brasil, Paula é formada em Publicidade e Propaganda e hoje mora em Munique, Alemanha. Começou sua jornada com o CBD há quase dois anos na Nordic Oil e agora também contribui com a Natupet. Com os seus vastos conhecimentos, Paula ajuda a educar os nossos clientes em Portugal sobre como o CBD pode ajudar os seus animais de estimação.

Piet Hellemans, DVM
Veterinário e consultor veterinário | + artigos

Piet Hellemans, DVM, é veterinário desde 2006 e pratica actualmente em Amesterdão e arredores. Graduou-se na Universiteit Utrecht, obtendo a sua licenciatura em Medicina Veterinária. Também trabalha como consultor veterinário e aconselha empresas, indivíduos, e fundações na promoção do bem-estar animal. Nos últimos anos, tornou-se um forte defensor da utilização do CBD em animais de estimação e tem escrito numerosos artigos noutros websites exaltando as suas propriedades.

Piet é um defensor da marca NatuPet e verifica o nosso conteúdo, por isso estamos certos de fornecer aos nossos leitores informações precisas.

Escreva um comentário